Qualidade Industrial

Dashboards – 5 dicas para a criação do dashboard ideal

Os painéis de bordo, mais conhecidos como dashboards, são ferramentas fundamentais para partilhar informação dentro de uma organização. Permitem comunicar de forma eficaz os KPIs (Key Process Indicators) mais importantes para a organização, assim como detetar rapidamente desvios aos objetivos operacionais e estratégicos definidos. Para poder comunicar de forma clara e eficaz os seus indicadores mais importantes, deixamos algumas dicas para a criação do dashboard ideal.

Entre as vantagens de criar dashboards, está a facilidade de acesso, utilização e visualização da informação.

A nível de gestão organizacional, os dashboards aceleram a tomada de decisão, visto que, é possível fazer análises mais rápidas, identificando os problemas e os pontos estratégicos a serem desenvolvidos.

Para poder comunicar de forma clara e eficaz os seus indicadores mais importantes, deixamos algumas dicas para ter em conta quando for criar os seus dashboards.

5 dicas para a criação do dashboard ideal:

1. Escolha os dados a apresentar

Apesar de ser uma questão aparentemente básica, a escolha de qual a informação a apresentar deverá ter vários fatores em conta.

O ponto de partida deverá ser a resposta à questão “Qual o público alvo e que indicadores precisam para os ajudar na tomada de decisão?”

Cada área dentro de uma empresa tem as suas necessidades, objetivos e respetivas métricas. Identificar o publico alvo do dashboard é assim o primeiro passo para poder decidir quais os indicadores que deve mostrar.

Dashboard: Público alvo

2. Elimine o ruído desnecessário

A primeira tentação que poderá ter é colocar toda a informação possível dentro do dashboard, para que o utilizador tenha o maior número de dados disponível. Lembre-se: um dashboard não é um relatório!

O dashboard é uma ferramenta para realizar análises macro de um determinado âmbito e deve servir para identificar as áreas que precisam de uma análise mais pormenorizada. Deixe os detalhes para os relatórios.

3. Mostre a informação mais importante em primeiro lugar

O cérebro humano processa, tipicamente, a informação de cima para baixo e da esquerda para a direita. Existem vários estudos sobre o tema que aconselhamos que analise se tiver curiosidade sobre o tema.

Tendo em conta esta informação, coloque os dados mais importante no topo, de modo a que os mesmos sejam mais facilmente captados. Desta forma garante que os pontos chave do dashboard têm mais atenção dos utilizadores, deixando os restantes para áreas de menor foco.

Dê destaque às informações mais importantes.

Eye tracking map (fonte: Tableau)

4. Evite usar gráficos muito complexos

Os gráficos são uma das ferramentas de excelência para representar informação. Permitem rapidamente ilustrar tendências, quantidades ou comparações. Devemos privilegiar gráficos nos quais a informação seja apresentada de forma clara e sucinta, permitindo uma captação rápida da informação por parte dos utilizadores.

5. Garanta que está atualizado

Tem o dashboard pronto, as métricas são as ideais para os utilizadores escolhidos, a informação esta bem apresentada e é fácil de ler. Esqueceu-se, contudo, de um pormenor: os dados são do mês passado…

De nada serve um dashboard se não tiver os dados atualizados. Garanta que a alimentação do dashboard é feita de forma a que os dados estejam sempre atualizados às necessidades do utilizador.

Dica: caso não seja possível ter o dashboard atualizado em tempo real (por impossibilidade no processo de agregação e integração de dados), coloque bem visível no dashboard a última atualização dos dados.

Em suma…

No processo de criação dos seus dashboards, terá a liberdade de selecionar o conteúdo que considera mais relevante incluir, tendo em conta os destinatários dessas suas informações.

Lembre-se que:

– O dashboard ideal deverá apresentar as informações relevantes para os seus utilizadores, de uma forma visual e de fácil compreensão.

– O dashboard ideal ajuda os utilizadores a analisar e compreender os indicadores chave.

–  O dashboard ideal tem os dados atualizados e organizados de forma a garantir a leitura da informação mais pertinente em 1º lugar.

“A perfeição é alcançada não quando não há mais nada a acrescentar, mas quando não há mais nada a ser retirado”.

Antoine de Saint-Exupéry

Com o ACCEPT pode criar os dashboards mais indicados para o controlo da qualidade da sua fábrica.

Dashbords ACCEPT

Este artigo foi útil?

Classifique este artigo

Uma vez que achou este artigo útil...

Siga-nos nas redes sociais