Artigo, Indústria Alimentar, Opinião, Pré-embalados, Qualidade Industrial

Instrumentos de pesagem: calibração vs. verificação metrológica

Para os instrumentos de pesagem utilizados no controlo metrológico de pré-embalados, esta é uma dúvida que continua a persistir com muita frequência: calibração ou verificação metrológica?


Antes de mais, é importante compreender a diferença entre ambos os processos.

De um modo bastante simples, a imagem que se segue pretende explicar as principais diferenças entre a calibração e a verificação de um instrumento de verificação ou balança.

Diferença entre calibração e verificação metrológica

É o Decreto-Lei n.º 43/2017, de 18 de abril que define as regras para a disponibilização e colocação em serviço dos instrumentos de pesagem não automáticos, ou seja, quais os instrumentos que carecem de verificação metrológica.

Assim, podemos ler na alínea f), do Artigo 2º do diploma legal mencionado, refere que a verificação metrológica deve ser realizada a instrumentos utilizados na determinação do preço em função da massa para venda direta ao público e confeção de pré-embalagens.

Em acordo com a informação apresentada, podemos ser conduzidos a pensar que todos as balanças utilizadas no controlo de pré-embalados devem ser verificadas. No entanto, a informação a reter é que apenas as balanças utilizadas na confeção dos pré-embalados devem ser verificadas.

Regras para a disponibilização e colocação em serviço dos instrumentos de pesagem

Vejamos os dois exemplos que se seguem para compreender a diferença:

Exemplo 1: Engarrafamento de vinho


Numa linha de engarrafamento de vinho, o doseamento do vinho na garrafa é realizado através da enchedora, que poderá, por exemplo, ser um enchimento através de nível constante. No final da linha, a quantidade de vinho nas garrafas pode ser controlada, por amostragem, através de um instrumento de pesagem. Aqui, um operador pode validar o conteúdo das garrafas, recolhendo amostras a cada hora de produção para validar o conteúdo das mesmas.

Neste caso, a balança não é responsável pelo doseamento do produto, ou seja, não foi a balança que determinou o conteúdo de cada uma das garrafas que irão ser colocadas no mercado, pelo que neste exemplo, a balança deverá ser calibrada. Assim é possível conhecer os seus erros e corrigir as medições de forma a obter resultados bastante mais rigorosos.

Exemplo 1: engarrafamento de vinho

Exemplo 2: Embalamento de fruta em cuvetes

Num processo de embalamento manual de fruta, podemos ter uma linha de produção em que existem vários operadores a embalar fruta manualmente em cuvetes, com o auxílio de uma balança. Neste caso, a fruta vai sendo colocada, pelo operador, em embalagens, até estas atingirem o peso indicado no seu rótulo.

No presente exemplo, o conteúdo de todas as embalagens produzidas foi determinado através de uma balança. Aqui sim, é necessário que as balanças utilizadas tenham sido sujeitas a uma verificação metrológica, de forma a garantir que o erro cometido nas medições não é superior ao estabelecido no respetivo regulamento aplicável.

Exemplo 2: Embalamento de fruta em cuvetes

Em Portugal, a dúvida de se um instrumento de pesagem deve ser verificado ou calibrado continua a persistir, apesar de entendermos que é bastante simples perceber quando é que cada uma das respetivas operações deve ser realizada. Trata-se de uma dúvida muito frequente que se pode traduzir em muitas incertezas aquando da aquisição de um novo instrumento de pesagem.

Para que um instrumento de pesagem possa ser sujeito às verificações metrológicas periódicas, é necessário que o mesmo seja adquirido com Primeira Verificação e homologação do modelo. Estas condições tornam os equipamentos bastante mais dispendiosos em comparação com outros equipamentos, de iguais especificações técnicas, contudo sem estes requisitos fundamentais.

Por outro lado, se o equipamento não cumprir estes requisitos, pode ser calibrado, mas nunca poderá ser verificado.
Caso seja mesmo necessário ter um equipamento com verificação metrológica, irá ser necessário adquirir um novo equipamento que cumpra os requisitos necessários para proceder à sua verificação.

Instrumento de verificação

Através da clarificação dos instrumentos que carecem de verificação metrológica é possível facilitar o seu processo de aquisição, sendo uma das suas mais valias a diminuição de custos, se tivermos em conta que se adquire o equipamento com todos os pré-requisitos necessários.

Autor Rui Silva

Rui Manuel Pedrosa Silva

Mestre em Eng.ª do Ambiente, Rui Manuel Pedrosa da Silva realiza e coordena, há 11 anos, ensaios de verificação metrológica de Pré-embalados. Desde 2012, participa como formador e orador em vários seminários e formações sobre Controlo Metrológico de Pré-embalados. Atualmente desempenha funções de Gestor da Qualidade e Diretor Técnico na empresa Aferymed.

E-book Pré-embalados: guia prático para escolher a balança ideal

Este artigo foi útil?

Classifique este artigo

Uma vez que achou este artigo útil...

Siga-nos nas redes sociais